Integrantes do Projeto Guri apresentam-se na série ‘Toque de Casa 2021’

Vídeos musicais ao alcance de todos, nas redes sociais

Música de qualidade, com repertório variado, feita com recursos de casa e ao alcance de todos e todas. Esta é a proposta da série Toque de CASA 2021 na qual alunos e alunas do Projeto Guri apresentam produções audiovisuais. Essas apresentações são disponibilizadas de forma gratuita nas redes sociais do programa, ao longo do ano. No cardápio, obras de compositores da música de concerto e também da música popular.

Destacam-se na programação os Grupos de Referência, conjuntos formados pelos nossos alunos e alunas em estágio mais avançado de formação. Os Grupos apresentarão 78 vídeos musicais com as suas produções, resultado do processo educacional. E, em breve, com a presença de artistas convidados. Acompanhe a moçada, prestigie, curta!

 

Toque de Casa 2021 para as redes sociais

“O repertório dos Grupos de Referência, retratado nas produções audiovisuais de todo este ano, abarca músicas de diferentes estilos e épocas.  Apresentamos de Mozart a Piazzola. Do cubano Compay Segundo a Johann Sebastian Bach. Do barroco alemão Telemann aos cancionistas populares brasileiros Vicente Barreto e Paulo Cesar Pinheiro. Uma programação representativa da amplitude cultural que o Projeto Guri procura apresentar na formação da gurizada e do público que costuma frequentar nossas mais de 2.500 apresentações musicais anuais”, explica Ari Colares, gerente-artístico da Sustenidos, organização gestora dos polos do Projeto Guri no interior, litoral e Fundação CASA. Assim, as apresentações musicais se transformam em apresentações virtuais. E o público segue prestigiando os conjuntos nas redes sociais.

Os 13 Grupos de Referência são formados por alunos e alunas 13 a 21 anos e todos recebem bolsa-auxílio. São conjuntos que fomentam o desenvolvimento musical de crianças, adolescentes e jovens que pretendem aperfeiçoar suas técnicas. O objetivo é oferecer um repertório desafiador, acompanhamento sociopedagógico qualificado, workshops, masterclasses, apresentações com artistas renomados e produção de concertos. Os conjuntos estão nas cidades de Araçatuba, Bauru, Franca, Itaberá, Jundiaí, Lorena, Marília, Piracicaba, Presidente Prudente, Santos, São Carlos, São José do Rio Preto e Sorocaba.

“Muita música boa é presentada neste ano!”, garante Colares. “Além disso, após assistir as performances da série, o espectador pode conferir outras produções dos nossos jovens, seguindo para as playlists no YouTube, por exemplo. Eu garanto que o pessoal de casa vai curtir”, afirma o gerente.

 

Os Grupos de Referência em 2021

Sobre as aulas, independentemente do retorno presencial por conta a Covid-19, alunos e alunas tem acesso às atividades de modo remoto. O retorno presencial deverá ocorrer de maneira progressiva, atendendo à deliberação do Plano de Retomada Consciente do Governo do Estado de São Paulo  e a autorização prévia de cada uma das cidades. As famílias receberão as informações necessárias com antecedência, cientes de que todas as medidas de segurança estão sendo tomadas, visando a saúde e o bem-estar dos Guris, familiares, empregados, empregadas e comunidade. Mais informações sobre os Grupos no link: http://www.projetoguri.org.br/grupo-de-referencia/

 

Serviço das primeiras performances que estão nas redes sociais

https://www.facebook.com/ProjetoGuri

https://www.instagram.com/projetoguri/?hl=pt-br

1 – Grupo de Referência de Franca – Camerata de Cordas Dedilhadas
‘Chan Chan’, de Compay Segundo, com arranjo de Almir Cortes
Sob a orientação do educador regente Marcílio Lopes, o Grupo preparou a obra que o mundo conheceu a partir do documentário Buena Vista Social Club. Com Murilo de Souza, Charles Davi Rocha, Davi Miguel, Carolina Alves e Gustavo Jacomett.

2 – Grupo de Referência de Lorena – Coro
‘Lacrimosa’, do Requiem em Ré Menor, de Mozart
A aluna Giovana Camile Guiroz, acompanhada pela pianista Rafaela Moreira, canta esta passagem da obra prima do compositor austríaco, sob a orientação do educador regente Vinicius Guedes.

3 – Grupo de Referência de São Carlos – Big Band
‘Libertango’, de Astor Piazzolla
O educador regente Rodrigo Murer adaptou o arranjo e orientou esse quarteto do GR na execução dessa obra do compositor que renovou o tango e cujo centenário de nascimento é comemorado neste ano. Com Deise Lopes, Renato Quirino, Carlos Escames, Lorena Rossales.

4 – Grupo de Referência de Marilia – Percussão
‘Ticonderoga’, de Haskell Harr
Sob a orientação do educador regente do Grupo, Jorge Rafael do Nascimento Silva, o trio de percussionistas formado pelos alunos Camilly Domingues, Lucas Santana e Pedro Codongo apresenta essa obra que traz a interação entre os tambores, numa comunicação que acontece sem a necessidade de texto ou melodia.

5 – Grupo de Referência de Itaberá – Banda Sinfônica
‘Rondó do Divertimento IV’, de Wolfgang Amadeus Mozart, com arranjo de H. Voxman
Um trio formado por Anne Caroline Ferreira e Guilherme Wellington Lima à flauta, além de  Thamara Nunes ao clarinete interpretar essa música do grande compositor austríaco, sob a orientação do educador regente Heliton Macedo.

6 – Grupo de Referência de Santos – Camerata de Violões
‘Minuet’, de Johann Sebastian Bach
Sob a orientação da educadora Deblas Alves, a aluna Mariana Duarte e o aluno Renan Feitosa apresentam essa famosa obra do compositor alemão.

7 – Grupo de Referência de Santos – Camerata de Violões
‘Margarideta’, do Folclore Catalão, com arranjo de Eythor Thorlaksson
A educadora Deblas Alves orientou o grupo na realização da obra da tradição catalã. A aluna Mariana Duarte, além de tocar, assina a produção audiovisual. Com Alan Galvão, Ana Carolina Gomes, Anna de Souza, Beatriz da Silva, Davi Atavila, Evellyn Cruz, Leila Musa,  e Mariana Duarte, Renan Feitosa.

8 – Grupo de Referência de Bauru – Banda Sinfônica
‘Allegro, da Sonata’, de Georg Philipp Telemann
As duas irmãs do GR, Victória Ávila (flauta) e Larissa Ávila (clarinete), orientadas pelo educador regente Devanildo Balmant, apresentam ‘Allegro, da Sonata’ do compositor alemão do período Barroco.

9 – Grupo de Referência de Piracicaba – Coro 
‘Na Volta que o Mundo Dá’, de Vicente Barreto e Paulo Cesar Pinheiro
A educadora regente, Vanessa Zambão, coordenou a criação coletiva do roteiro e fez a produção do vídeo. A produção de áudio ficou por conta do pianista André Grela.

10 – Grupo de Referência de Presidente Prudente – Orquestra Sinfônica
‘Adiós Nonino’, de Astor Piazzolla, com Arranjo de Joel Tortul
Sob a orientação do educador regente, Francis Auresco, o aluno Estevão Gomes e a ex-aluna do GR e atual educadora do Projeto Guri, Natália Rizzo, apresentam essa música do grande

11 – Grupo de Referência de Araçatuba – Camerata de Violões
A Lua’ – 1º Movimento da Suíte para Camerata de Violões, de Paulo Renato Lourenço
Alunas e alunos do Grupo de Referência de Araçatuba tocam sob a orientação do próprio compositor, o educador regente, Paulo Renato Lourenço. Peça baseada na obra A Lua, de Tarsila do Amaral, ícone do Modernismo brasileiro, movimento que em breve comemoraremos o centenário do seu marco, a Semana de 22.

12 – Grupo de Referência de São José do Rio Preto – Camerata de Cordas Friccionadas
‘Viajando pelo Brasil I’, Suíte para Cordas, de Ernst Mahle
Movimentos: II “São João Dararão” e III “Menino vá dormir”.
Ernst Mahle, compositor alemão, nascido em 1929, radicado no Brasil desde 1951 e naturalizado brasileiro desde 1962, compôs essa obra inspirada em temas das tradições populares brasileiras. Liderados pelo regente e supervisor educacional João Ramalho, o quarteto formado por Matheus Santos, Gustavo Feltran, Dandara Lozada e Abner Silverio contou com a participação do violoncelista Cesar A.M. Vicente, aluno do GR de Presidente Prudente.

13 – Grupo de Referência de Sorocaba – Coro e Percussão
‘Dona Nobis Pacem (Dá-Nos a Paz)’, Cânone Tradicional, do Agnus Dei. Compositor Anônimo
A educadora regente Márcia Cristiane de Freitas comanda o Grupo na execução de Dona Nobis Pacem (Senhor, Dai-nos a Paz). De autoria anônima, é um famoso cânone realizado a três vozes. O texto em latim é fragmento do “Agnus Dei”.

14 – Grupo de Referência de Jundiaí – Orquestra Sinfônica (Grupo de Sopros e Percussão)
‘Professor Gabriel da Silva’, de Pedro Cerbino
Dobrado escrito em 1940 por Pedro Cerbino, compositor nascido em Atibaia – SP. Sob a orientação do educador regente Luis Henrique Chinaglia, a interpretação do conjunto de sopros do GR de Jundiaí mantém as características marcantes do gênero. Essa produção conta com a participação, ao clarinete, de Larissa Ávila, do GR Bauru.

 

 

Patrocinadores e apoiadores do Projeto Guri – Sustenidos: CTG Brasil; WestRock; Bayer; Novelis; Arteris; CSN; EMS; Grupo Maringá; NovAmérica Agrícola; Capuani do Brasil; Pinheiro Neto; VALGROUP; Raízen; BTP; Caterpillar; Cipatex; Faber-Castell; Supermercados Rondon; CNH Capital; Instituto 3M; Louis Vuitton; Mercedes-Benz; Petrom – Petroquímica Mogi das Cruzes; Castelo Alimentos; Enel; Pirelli.

Patrocinador Musicou – Sustenidos: CTG Brasil; Grupo Maringá; SulAmérica.

Patrocinador Som na Estrada – Sustenidos: Supermercados Tauste; Sky; Glovis; Supermercados Rondon.

Patrocinador Imagine Brazil e Ethno Brazil – Sustenidos: Sky e Supermercados Tauste.

 

Patrocinadores Institucionais da Sustenidos: Microsoft e VISA.

Sobre o Projeto Guri: mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de iniciação musical, luteria, canto coral, tecnologia em música, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclados e percussão, para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos (até 21 anos no curso de luteria, nos Grupos de Referência e nos polos da Fundação CASA). Cerca de 50 mil alunos são atendidos por ano, em quase 400 polos de ensino, distribuídos por todo o estado de São Paulo. Os mais de 330 polos localizados no interior e litoral, incluindo os polos da Fundação CASA, são administrados pela Sustenidos, enquanto o controle dos polos da capital paulista e Grande São Paulo fica por conta de outra organização social. A gestão compartilhada do Projeto Guri atende a uma resolução da Secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural. Desde seu início, em 1995, o Projeto já atendeu mais de 850 mil jovens na Grande São Paulo, interior e litoral.

 

Sobre a Sustenidos: Eleita a Melhor ONG de Cultura de 2018, a Sustenidos é a organização responsável pelos programas Projeto GuriSom na EstradaMusicou e MOVE (Musicians and Organizers Volunteer Exchange); pelos festivais Ethno Brazil e Imagine Brazil; e pelo Conservatório Dramático e Musical de Tatuí. No Projeto Guri desde 2004, é responsável pela gestão do programa de ensino musical no litoral e no interior do Estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação CASA. Além do Governo de São Paulo, a Sustenidos conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Sustenidos, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm suporte fiscal da Lei Federal de Incentivo à Cultura e do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir: www.sustenidos.org.br/pessoa-fisica/

 

Por: Leo Ferreri 

Siga-nos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *