Livro inédito de Wisława Szymborska reúne poesias e colagens

Inédito no Brasil, o livro “Riminhas para Crianças Grandes”, da escritora polonesa Wisława Szymborska, chega às livrarias em dezembro pela Editora Âyiné. Para o lançamento da obra, o presidente da Fundação Szymborska, o escritor polonês Michał Rusinek, virá ao Brasil entre os dias 4 e 9 de novembro, a convite da Âyiné. Rusinek, que foi secretário particular de Szymborska por 20 anos, vai participar no Rio de Janeiro, no dia 5, do lançamento do livro na Livraria da Travessa de Botafogo. Em Curitiba, no dia 7, ele realiza um bate-papo na Universidade Federal do Paraná (UFPR) junto com Piotr Kilanowski, um dos tradutores da obra.

“Riminhas para Crianças Grandes” reúne poemas e uma coletânea de colagens que revelam o lado bem humorado da polonesa e seu gosto por brincadeiras poéticas – uma faceta da autora que é praticamente desconhecida fora de seu país natal. Ao mesmo tempo em que Szymborska unia profundidade e virtuosismo expressados em seus poemas, ela mantinha dentro de si uma criança viva e bem humorada, inventando novos gêneros de poesia (moscovinas, altruitinhas, melhoríadas, dasvodcas e escutações) e praticando gêneros já consagrados, como os limeriques. O livro é um convite ao leitor para se deixar levar, sorrir e quem sabe até criar suas próprias brincadeiras literárias.

É a primeira vez que um livro com uma seleção de poemas e colagens da autora é publicado fora da Polônia. As brincadeiras de Szymborska envolviam também seus amigos e escritores.  Os poetas poloneses Zbigniew Herbert, Ewa Lipska e Czesław Miłosz embarcaram em algumas das criações lúdicas da escritora – de entrega de presentes inusitados à confecção de cartões-postais escritos com violações das regras de ortografa e gramática e cheios de declarações de amor. A obra lúdica da poeta mostra sua capacidade única de falar das agruras da vida com leveza e ironia.

Colagens

Além das riminhas, como a poeta as chamou, o livro contém uma caixa especial com colagens/cartões-postais da escritora. Szymborska era também artista gráfica e estreou no universo dos livros como ilustradora de um manual de inglês e de um livro infantil, para somente depois ser publicada como poeta. Ao longo de 40 anos, a autora criou colagens que eram envidas como presentes para amigos e pessoas próximas.

Szymborska nasceu em Kórnik, na Polônia, em 2 de julho de 1923. Exímia e singular poeta, foi ainda uma cronista notável, exercitando em seus textos uma ironia fina e um apurado senso de humor. Em 1996, aos 73 anos, recebeu o Prêmio Nobel de Literatura, que a fez conhecida e admirada em todo o mundo. Faleceu em Cracóvia, aos 89 anos. Com “Riminhas para crianças grandes”, a Âyiné dá início à publicação das obras da polonesa no Brasil. Está nos planos da editora o lançamento de outros três livros da autora.

 

Por: Carolina Magalhães

Siga-nos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *