Museu Casa do Pontal faz live “É carnaval! Escolas de samba do Rio de Janeiro”

Referência em arte popular brasileira, com obras emblemáticas sobre carnaval como instalação interativa Escola de Samba, de Adalton Fernandes Lopes (1938-2005), a instituição convidou especialistas no assunto: os mestres da bateria do Salgueiro, os irmãos Guilherme Oliveira e Gustavo Oliveira, a antropóloga Maria Laura Cavalcanti, e o músico e produtor cultural Felipe Barros. A apresentação e mediação será da antropóloga Joana Correa.

 

24 de fevereiro de 2021, às 17h

 Youtube > https://www.youtube.com/user/museudopontal

Facebook > https://www.facebook.com/museucasadopontaloficial

O carnaval é uma das importantes festas populares brasileiras, e o Museu do Pontal, referência em arte popular no país, que tem em seu acervo obras emblemáticas ligadas ao assunto, fará no próximo dia 24 de fevereiro, às 17h, a live “É carnaval! Escolas de samba do Rio de Janeiro”, em seus canais no youtube e facebook.

Com apresentação e mediação da antropóloga e gestora cultural Joana Correa, o bate-papo sobre esta importante manifestação popular reunirá os inseparáveis irmãos Guilherme Oliveira e Gustavo Oliveira, mestres da bateria do Salgueiro, a “Furiosa”, que falarão como o trabalho deles conjuga as tradições com as inovações rítmicas, e  como lidaram com o período do carnaval este ano; Maria Laura Cavalcanti, antropóloga, professora e pesquisadora de cultura popular e estudos do folclore, que abordará a complexidade do carnaval, e a tensão entre o visual e o musical; e Felipe Barros, antropólogo, músico e produtor musical, que discutirá o saber abrigado na bateria do Salgueiro e a nova geração de mestres.

Uma das obras interativas e que mais encantam o público do Museu do Pontal é a instalação Escola de Samba, com seus mais de 300 personagens articulados que se movimentam ao ritmo do samba-enredo “Brasil: Devagar com o andor que o santo é de barro” (1983), de Djalma Leite e Eli Dias, da Unidos da Tijuca. Criada pelo niteroiense Adalton Fernandes Lopes (1938 – 2005), a obra será destacada na conversa por Joana Correa.

O Museu do Pontal é fonte de inspiração e pesquisa também para adereços e alegorias de escolas de samba carioca que homenageiam as festas e tradições populares. O carnavalesco Paulo Barros gravou um depoimento, que será exibido durante a live, contando que visitou diversas vezes o acervo para a concepção do enredo da Unidos da Tijuca de 2012.

 

Canais para se assistir à live:

Youtube > https://www.youtube.com/user/museudopontal

Facebook > https://www.facebook.com/museucasadopontaloficial

 

Esse projeto foi contemplado pelo Edital Fomento a Todas as Artes, da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro com recursos da Lei Aldir Blanc do Governo Federal, e conta com o patrocínio da Vale, do Itaú e do BNDES por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

 

MUSEU CASA DO PONTAL

Fundado em 1976 pelo artista e colecionador francês Jacques Van de Beuque (1922-2000), o Museu Casa do Pontal, instalado em um terreno de cinco mil metros no Recreio dos Bandeirantes, no Rio, é referência em arte popular brasileira, e considerado o maior e mais significativo acervo do gênero no país, com mais de nove mil obras de 300 artistas. As peças reunidas são resultado de pesquisas e viagens feitas por Jacques Van de Beuque pelo Brasil desde a década de 1950 até 1990. Novas pesquisas e aquisições foram realizadas nas últimas décadas sendo conduzidas por Angela Mascelani, diretora e curadora do Museu do Pontal. Coleções de outros pesquisadores e apaixonados pela arte popular foram também doadas à instituição, ampliando a abrangência e relevância desse importante acervo.

Em seus mais de 40 anos de atividades, o Museu Casa do Pontal se empenhou em construir alicerces que permitem que o seu acervo seja socialmente protegido e amplamente usufruído. Mais de 2 milhões de pessoas estiveram ou participaram de algumas das múltiplas ações realizadas. Foram exibidas 70 exposições parciais do acervo no Brasil e em mais 15 países. No programa social e educacional, mais de 500 mil estudantes, desde 1996, fizeram visitas musicadas e teatralizadas ao acervo, vendo e ouvindo as histórias que formam essa grande colcha de retalhos culturais que é o Brasil. O setor de pesquisa, produziu conteúdos sobre os artistas e mestres da cultura popular, foram filmes, livros, catálogos, seminários e um amplo material disponibilizado no site da instituição e nas redes sociais. Fazendo do Museu do Pontal uma instituição que vibra e se aprofunda nas variadas expressões culturais do Brasil. Patronos: BNDES, VALE e ITAÚ, além da parceria do IBRAM e Secretaria Especial de Cultura.

 

Museu Casa do Pontal – http://www.museucasadopontal.com.br/

Instagram: @museucasadopontal

Facebook: @museucasadopontaloficial

Youtube: www.youtube.com/museucasadopontaloficial

 

Por: Lilian Diniz

Siga-nos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *