Semana semente – Encontros – Diálogos – Venda

Sementes são como sonhos. Fagulhas mínimas com esplendor de futuro. Estado primordial do que virá a Ser. Contingente mínimo da potência máxima. Signo da manifestação cíclica que é a vida.

A semana Semente nasce para falar de esperança, e como podemos nos potencializar através do que já está ao nosso alcance, do que já vivenciamos, um novo olhar sobre nossos ofícios, afetos.

Neste primeiro encontro, mostraremos nossos trabalhos, processos, questionamentos e desejos de um futuro vivo, verde, nutritivo, saboroso e pleno de alegria e poesia.

O projeto alinhava uma ação expositiva e comercial, com desenvolvimentos de Celaine Refosco, Nik Sabey, Diego Ramos Lahóz, Clarice Borian, Icaro Ferraz Vidal Junior, Estela Madalosso e Mayumi Ito e uma ação educativa, encontros entre “semeadores” de diferentes áreas, que generosamente ofertarão sua visão de mundo em rodas de conversas, trocando conhecimento e experiência com o público presente.

Venha! Sua presença será uma alegria.
É Primavera, tempo de brotar.

Organizamos uma programação florida para dividir com vocês:
Todas as tardes, de 09 a 13, sempre as 15:30 hs uma roda de conversa. Confira detalhes.

| PROGRAMAÇÃO |

𝐐𝐮𝐚𝐫𝐭𝐚 𝟎𝟗/𝟏𝟎 à𝐬 𝟏𝟓𝐡𝟑𝟎
Imersão criativa com Mayumi Ito

Amaria por Mayumi Ito – arquiteta de formação, nipo brasileira que trabalhou com design e curadoria em Tóquio por quinze anos. desde 2003 é despertadora de mãos talentosas em Muzambinho, sul de Minas Gerais.

𝐐𝐮𝐢𝐧𝐭𝐚 𝟏𝟎/𝟏𝟎 𝐚𝐬 𝟏𝟓𝐡𝟑𝟎
Como fazer suas ideias florirem nas redes sociais com Estela Madalosso

Algumas pequenas ações garantem uma presença adequada e de qualidade nas redes sociais. Neste encontro teremos dicas práticas para você aplicar na sua rede.

Estela Madalosso – Jornalista há 30 anos, sendo 12 anos dedicados a presença digital nas mídias sociais. Sócia da Mobilize Comunicação desde 2009 é responsável pela operação de pequenas e médias empresas, além de consultorias para empresas como a Unibes Cultural.

𝐒𝐞𝐱𝐭𝐚 𝐝𝐢𝐚 𝟏𝟏/𝟏𝟎 𝐚𝐬 𝟏𝟓𝐡𝟑𝟎
Semente que cai em terra boa, germina com Nik Sabey, Diego Ramos Lahóz, Clarice Borian

Eramos seres do mato, dos campos, do vento. Num piscar de olhos nos ‘enjaulamos’ nas mais rígidas paredes de concreto. E tem que ser assim? Diálogo e perguntas sobre como semear e brotar um viver mais integrado com a natureza

𝐒á𝐛𝐚𝐝𝐨 𝟏𝟐/𝟏𝟎 𝐚𝐬 𝟏𝟓𝐡𝟑𝟎
Oficina: Arte e o poder de reflorestar corações Celaine Refosco
Vagas limitadas a 8 pessoas
Confirmação de presença pelo Whatsapp: (47) 99984-5191

Uma experiência, com duração de três horas dedicadas a olhar, para dentro e para fora, em busca de possíveis conexões significativas que tenham o poder de restaurar nossa floresta interna, através do desenho. Destinada à seis pessoas, sem restrições de idade, formação, profissão, ou outras.
Materiais inclusos.
Celaine Refosco é artista plástica e designer têxtil. Com passagem pela indústria têxtil de diferentes portes e pelo mundo acadêmico, co criou e dirigiu entre 2007 e 2017 o Instituto Orbitato, para preparação e renovação de profissionais criativos. Atualmente volta à sua natureza de artista e se experimenta com intenção menos produtiva e mais viva.

𝐃𝐨𝐦𝐢𝐧𝐠𝐨 𝟏𝟑/𝟏𝟎 𝐚𝐬 𝟏𝟓𝐡𝟑𝟎
O tempo da semente: criação e hiperaceleração com Icaro Ferraz Vidal Junior

Um dos aspectos mais marcantes de nossa época é a velocidade com que tudo se transforma: das leis que organizam nossa vida em sociedade à paisagem de nosso bairro. Pensadores de diversas áreas de conhecimento têm investigado os impactos psicológicos, culturais, sociais, econômicos e ambientais de nossa cultura hiperacelerada. Esta conversa é um convite à reflexão sobre outras formas de experimentarmos o tempo do trabalho e da criação, a partir de lições silenciosamente ensinadas por outros seres: vegetais, animais não-humanos, minerais. Como seguir criando e produzindo sem sermos engolidos pela cultura da produtividade, da competitividade e da obsolescência programada? Apostaremos no modo de existência das sementes como ponto de partida desta conversa. Nelas, não parece haver espaço para ansiedade ou imediatismo, talvez porque saibam que não existem isoladas: sem terra, sem água e sem luz, seu potencial criador não se realiza.

Icaro Ferraz Vidal Junior é doutor em História, História da Arte e Arqueologia pelas Université de Perpignan Via Domitia e Università degli studi di Bergamo e em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é professor do Departamento de História da Arte da Universidade Federal de São Paulo e realiza pesquisa de pós-doutorado no Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

 

Da Redação
Fonte: A CASA museu do objeto brasileiro

Siga-nos:
Pin Share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *