Teatro une alunos de escola pública e privada em São Paulo

Os adolescentes do Colégio Palmares e da Escola Estadual Fernão Dias Paes se encontram toda semana para aprender sobre arte e convivência

O teatro aproximou os alunos do Colégio Palmares e da Escola estadual Fernão Dias Paes, em São Paulo. Os estudantes da escola particular e da escola pública participam do projeto Pensarte, responsável pelo curso de teatro gratuito que uniu os jovens. As aulas acontecem todas as sextas-feiras e a cada semana em uma das instituições para aproximar ainda mais os novos colegas de palco e de vida.

“A proposta foi feita aos alunos das duas escolas e prontamente foi aceita. É importante ressaltar que não é um projeto assistencialista, pelo contrário, são dois grupos igualmente importantes que aprendem juntos e, por isso, foi fundamental compartilhar os espaços. Desde o primeiro encontro a integração entre os estudantes foi incrível e nos mostrou que o convívio é uma importante ferramenta contra o preconceito”, afirma o idealizador e diretor do projeto, Mário Costaz.

Ao todo as aulas de teatro contam com 26 alunos, 13 estudantes do Colégio Palmares e 13 estudantes do Fernão Dias Paes. O grupo já enfrenta uma rotina de ensaios para a estreia das duas primeiras peças em dezembro: Central do Brasil e O Show de Truman – ambas inspiradas em obras cinematográficas. Cada aluno escolheu o texto que mais se identificou e as duas peças contam com alunos das duas instituições de ensino.

O trabalho dos estudantes, que também aprendem sobre colaboração, consciência corporal e trabalho em equipe, poderá ser visto pelos familiares e amigos em dezembro – quando vão estrear oficialmente no Teatro Itália. “ É muito interessante acompanhar a evolução dos alunos nesse processo de criação coletiva porque são visões heterogêneas discutindo sobre arte de pontos de vista diferentes, mas que ao mesmo tempo se complementam. A harmonia entre os estudantes é marcante e a ideia é exatamente esta, entender que teatro é um conjunto”, complementa o professor. 

O curso de teatro para ambas as escolas é gratuito e os alunos vão a pé – acompanhado pelo professor responsável – de uma escola para a outra. O teatro ajudou a encurtar ainda mais essa distância.

 

Por: Adriana Fernandes

Siga-nos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *