Livro Super-Heróis e Política: Reflexões históricas, filosóficas e teológicas no gênero superaventura

Histórias de super-heróis não são mero escapismo. Consumimos essas (e outras) histórias não para fugir, mas para compreender. No entanto, para compreender, é necessário ampliar os horizontes. Por isso a existência de um livro que aborda a relação entre super-heróis  e política, entendida em seu sentido mais amplo possível, como qualquer assunto relevante para a vida humana em grupo, e, por essa amplitude, por vezes o político tangenciará outros aspectos, como o filosófico, o teológico e, obviamente, o histórico.

Nesse livro você encontrará uma investigação das relações entre super-heroísmo e fascismo, a relação dos super-heróis com a política partidária americana, as implicações políticas do Superman visto como um messias, Superman e Batman a partir do conceito nietzschiano de Übermensh, o clássico Watchmen sob uma perspectiva ética e o problema da consciência política em Miracleman. Tudo isso numa linguagem acessível para todos os públicos, sem perder o rigor da análise. Adquira o livro clicando aqui.

 

 

O que você vai encontrar no livro:

Super-heroísmo e Fascismo por Bruno Andreotti

Texto que explora as convergências e divergências entre super-heroísmo e fascismo à luz da história americana e do contexto sociocultural mais amplo sob o qual emergiram os quadrinhos de super-herói.

 

Quando os super-heróis vão às urnas por Mauricio Zanolini

A partir da análise da minissérie Universo DC: Decisões, algumas considerações sobre o excepcionalismo americano, a política partidária nos Estados Unidos e os super-heróis.

 

Terra acima de todos. Superman acima de tudo! por Renato Ferreira Machado

As relações entre messianismo e poder político através da figura do Superman como mito fundador da Legião dos Super-Heróis e os processos de idolatria latentes nesta relação.

 

Superman, Batman e o Übermensch por Bruno Andreotti

Uma análise dos personagens Superman e Batman a partir do conceito nietzschiano de Übermensch, evidenciando que, apesar da associação entre o Superman e o Übermensch seja mais comum, quem mais se aproxima do conceito criado por Nietzsche é o Batman.

 

Um olhar através da ética e política em Watchmen por Gelson Weschenfelder, O Filósofo dos Quadrinhos

O texto realiza uma leitura da obra Watchmen, de Alan Moore e Dave Gibbons, a partir de suas implicações éticas e políticas, focando em dois de seus personagens principais, Rorschach e Ozymandias.

 

Política e conscientização em Miracleman por João Vítor Mascarenhas

Explora-se um pouco do contexto histórico e editorial de Miracleman, juntamente com alguns fatos biográficos do autor, Alan Moore. Em seguida, faz-se uma análise de cada um dos arcos que compõe a obra, com ênfase na discussão sobre o processo de conscientização do protagonista.

 

Sobre os autores:

Bruno Andreotti

Doutorando no Programa de Pós-Graduação em História da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e editor do site/blog Quadrinheiros. Coautor dos livros Os Dois Lados da Guerra Civil (Criativo, 2016) e Quadrinhos Através da História (Criativo, 2017). Integrante Núcleo de Pesquisa de Política, História e Cultura (POLITHICULT) na PUC-SP.

 

Gelson  Weschenfelder

Pós-Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Educação na Processos e Manifestações Culturais na Universidade Feevale. Doutor e Mestre em Educação e Graduado em Filosofia.

 

João Vitor Mascarenhas

Colaborador dos Quadrinheiros.

 

Mauricio Zanolini

Graduado em Desenho Industrial pela Fundação Armando Alvares Penteado e colaborador do site/blog Quadrinheiros. Coautor dos livros Os Dois Lados da Guerra Civil (Criativo, 2016) e Quadrinhos Através da História (Criativo, 2017).

 

Renato Ferreira Machado

Doutor em Teologia pelas Faculdades EST, Mestre em Teologia e Especialista em Ensino Religioso pela PUCRS. Dedica-se à análise do campo simbólico religioso e da hermenêutica teológica em diversas produções artístico-culturais. Também pesquisa as incidências da Teologia da Libertação sobre a Música Nativista Gaúcha. Membro da Comissão Nacional da Área de Teologia do INEP no ciclo ENADE 2018-2020. Membro da Comissão de Educação e Cultura do Regional Sul III da CNBB.

 

Por: Bruno Andreotti
Fonte: Quadrinheiros

 

 

Siga-nos:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *