Revista MAD, um dos grandes nomes do humor, fechará após 67 anos

A revista terá apenas mais duas edições inéditas e depois continuará com republicações de conteúdos clássicos dos últimos 67 anos

A MAD, revista norte-americana de humor satírico que também fez sucesso aqui no Brasil, não irá mais publicar conteúdo inédito após as próximas duas edições. Segundo a ABC News, a MAD publicará “conteúdo clássico, o melhor e nostálgico dos últimos 67 anos”, com conteúdo inédito apenas nos especiais de fim de ano.

O jornalista Jedadiah Leland contou que em algum momento, até mesmo o conteúdos antigo deixará de ser republicado. “Eu acabei de ouvir de um amigo meu que está em um grupo de Facebook com o escritor da MAD, Stan Stinberg, que após as duas próximas edições, a MAD não vai mais publicar material original. Ao invés disso, vai publicar material antigo até que os contratos atuais de assinatura sejam concluídos, então a revista vai cessar a publicação”.

Colaborador de longo tempo da MAD, Evan Dorkin despediu-se nas redes sociais. O cartonista “Tom the dancing bug”, que colaborou em algumas edições também fez uma homenagem à revista no Twitter e comentou sobre o grande papel que a MAD teve como influenciadora da sua carreira.

A MAD foi fundada em 1952 por Harvey Kurtzman e o editor William Gaines. Depois de algum tempo, o humor esperto da revista conquistou fãs e ganhou imitações e versões em 19 países.

No Brasil, ela começou a ser publicada pela editora Vecchi nos anos 70 e recebeu algum conteúdo exclusivo nacional, além de reproduzir matérias da edição norte-americana. A MAD passou pelas mãos das editoras Record e Mythos, até ser oficialmente cancelada no Brasil pela Panini em 2017.

 

Da Redação
Fonte: Olhar Digital

Siga-nos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *